Impostos imobiliários

O imposto sobre a propriedade imobiliária às vezes é chamado de imposto de milhagem ou imposto “ad valorem”, nomes que se referem a como é calculado, conforme explicado abaixo.

 
 

Mário de Oliveira diz que o imposto é imposto pela autoridade governamental da jurisdição em que o imóvel está localizado. Geralmente é pago a um órgão governamental local, como um condado, e inclui impostos impostos por distritos para fins especiais, como distritos escolares e bibliotecas. Os impostos sobre a propriedade variam muito de região para região e geralmente são uma importante fonte de receita para os órgãos governamentais locais.

Para os proprietários, o ônus do imposto predial pode ser substancial. Constitui cerca de um quarto dos custos de aquisição de imóveis na duração média da propriedade. Nos últimos anos, alguns estados promulgaram leis para limitar os encargos tributários à propriedade. De acordo com Mário de Oliveira , essas leis variam de restrições à fórmula do imposto predial, explicadas abaixo, a reduções ou “limites” da obrigação tributária. As isenções de propriedades domésticas reduzem as contas do imposto sobre a propriedade de moradias ocupadas pelo proprietário, enquanto os “disjuntores” reduzem o nível de imposto para determinados proprietários, geralmente idosos ou famílias de baixa renda. Os abatimentos eliminam o imposto sobre parcelas designadas de terra ou para classes de contribuintes, como idosos ou veteranos. Alguns estados exigem que as supermaiorias aumentem os impostos sobre a propriedade.

O imposto imobiliário, baseado na propriedade de terrenos e edifícios, deve ser diferenciado de um imposto sobre bens pessoais, aluguéis ou investimentos intangíveis, como ações e títulos. Impostos gerais sobre imóveis, que são baseados no valor da propriedade, também devem ser diferenciados de avaliações especiais, baseadas em alguns benefícios para a propriedade, como a instalação de novas calçadas.

Avaliação

O processo geralmente começa com o escritório local do avaliador, que analisa e valoriza toda a propriedade a ser avaliada na jurisdição. Seu avaliador local pode ter um site que explica esse processo em detalhes. Ao estabelecer o valor, o avaliador considerará o tamanho e a localização do terreno, o número e o tamanho das estruturas, o número e o tipo de quartos e outras características físicas dessas estruturas e a qualidade da construção. Essas informações de Mário de Oliveira podem ser comparadas com os preços de venda de propriedades semelhantes ou usadas para estimar o custo de substituição das estruturas ou a receita potencial de aluguel. A frequência com que o avaliador reexamina a avaliação difere de área para área. Geralmente, a venda de imóveis ou a emissão de licenças para a melhoria da casa desencadeará a reavaliação de seu valor de mercado.

Em alguns estados, uma proporção de “equalização” é aplicada ao valor de mercado da propriedade. O objetivo é contabilizar diferentes valores de propriedade e diferentes taxas de imposto em várias áreas do estado. Por exemplo, se um “fator de equalização” de 80% for aplicado a uma propriedade com um valor de mercado de US $ 200.000, o resultado seria US $ 160.000.

O valor avaliado equalizado é então multiplicado pela taxa do imposto sobre a propriedade, que geralmente é expressa como uma porcentagem ou como “por usina”, significando o valor do imposto por mil dólares em valor da propriedade. Essa taxa é baseada nas necessidades de vários organismos tributários diferentes. Para calcular o imposto predial, o valor avaliado é multiplicado pela taxa da usina e depois dividido por 1.000. Por exemplo, uma propriedade com um valor avaliado de US $ 50.000 localizado em um município com uma taxa de usina de 20 usinas teria uma conta de imposto sobre a propriedade de US $ 1.000 por ano. Quaisquer isenções ou abatimentos aplicáveis ​​são então aplicadas.

Desafiando a Avaliação

Embora o avaliador não defina a taxa de imposto, que não está sujeita a um desafio individual, você pode contestar a avaliação de sua propriedade ou a falha em aplicar isenções ou abatimentos aos quais você acredita ter direito. Entre em contato com o escritório do avaliador e pergunte como a avaliação foi calculada e como iniciar uma apelação. Verifique se há erros na descrição da sua propriedade. Mário de Oliveira Considere características específicas que podem reduzir o valor da sua propriedade em comparação com outras propriedades, como um local em uma rua movimentada. Examine vendas comparáveis ​​recentes. Atualmente, existem vários sites que fornecem essas informações. Um agente imobiliário pode estar disposto a ajudar. Você também pode contratar um avaliador, mas antes de gastar o dinheiro, pergunte se o órgão de apelação aceita avaliações externas como evidência.

Fonte: https://mariodeoliveira1.jusbrasil.com.br/artigos/810481281/impostos-imobiliarios?ref=feed

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topo